Bell se despede do Chiclete com Banana na presença de 12 mil fãs

Bell se despede do Chiclete com Banana na presença de 12 mil fãsA banda abriu o show com um de seus maiores sucessos, “Chicleteiro ela, chicleteiro eu”

Irlam Rocha Lima

Num clima de emoção e delírio, 12 mil fãs do Chiclete com Banana receberam a banda no show de despedida de Bell Marques em Brasília, às 21 horas, em arena instalada ao lado do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, segundo a produção do evento.

Bell explica que já fez alguns shows de despedida, mas em nenhum lugar ele se emocionou tanto como em Brasília, onde chegou a chorar de emoção com os fãs. “Espero que os fãs brasilienses estejam na despedida no carnaval de Salvador”, encerrou ele.

O Chiclete abriu o show com um de seus maiores sucessos, Chicleteiro ela, chicleteiro eu, e emendou comQuero chiclete. Na terceira música, Diga se valeu, Bell se antecipou e se despediu cantando “Diga que valeu, o nosso amor valeu demais, que pena, ficou para trás”.

Os chicleteiros cantaram todas as músicas em coro. Muitos fãs levaram faixas saudando Bell Marques e a banda. Uma hora depois de iniciado o show do Chiclete com Banana, continuava grande a interação entre os fãs e a banda, que não param de pular, dançar e gritar.

No palco, não dava para perceber qualquer diferneça entre eles. Os integrandes da banda estavam totalmente integrados ao canto de Bell, levando o show em alto astral. Eles fizeram uma revisão da carreira da banda, com sucessos

Eles estão fazendo uma revisão da carreira da banda com sucessos como Ô, Nana, ê, e Vumbora amar. Houve um momento em que a emoção dominou a todos. Foi quando Bell cantou Diga que valeu. “Não vou chorar, não vou me arrepender, foi sincero o nosso amor, mas chegou ao fim”, cantou o vocalista em tom de despedida, e alguns fãs acompanharam chorando.

“Estamos muito felizes de estar aqui novamente com vocês, e de receber o carinho de Brasília”, disse Vadinho, irmão de Bell e integrante da banda.

Bell lembrou que os primeiros shows que eles fizeram em Brasília foram em 1988 na Discoteca Zoom, e depois o maior foi em 1990, no Iate Clube. Para lembrar esse tempo a banda cantou Caracaramba, Bota pra ferver, e Tiete do chiclete.

O show teve 2h10 de duração, e a banda interagiu com o público o tempo todo.

Bell cantou uma música que é o maior sucesso da banda 8794, dos filhos dele, Se não puder voar, e Não chore não, música que Ivete Sangalo irá gravar em dezembro. Ele encerrou o show com Voa Voa.

No meio da plateia estava Beatriz Silva, arquiteta, fã de muito tempo, que sentiu muita animação no show, mas também muita emoção pela despedida. Diego Boaventura, engenheiro civil, se declara um fã da segunda geração, já que conheceu a banda através da paixão de seus tios e da sua mãe. “A banda que deu alegria por três décadas, os fãs só que tem aplaudir e agradecer”, disse ele.

Vadinho disse que o show não poderia ser como os outros, pois marca o desenlace entre Bell e a banda, e que se impressiona sempre que vem a brasilia com a energia e a recepção dos fãs.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: