Armando abriu negociação com duas siglas da Frente

Senador mira reforços justamente do campo adversário (Foto: Allan Torres/Folha)

O assunto ainda é tratado com muita cautela e, sobretudo, sigilo pelo grupo do senador e pré-candidato ao Governo do Estado Armando Monteiro Neto (PTB). Mas diferentes fontes indicam que o postulante abriu negociação com dois partidos que atualmente compõem a Frente Popular de Pernambuco, que sustenta o projeto encabeçado pelo socialista Paulo Câmara. O contato está sendo realizado diretamente pelo petebista com os comandos nacionais dessas legendas. E a verticalização tem sido o principal argumento para a provável chancela desse apoio.

O senador Armando Monteiro Neto não está sozinho nessa discussão. Ele conta com a colaboração do chamado núcleo político do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Relações Institucionais) são os mais engajados nesse trabalho de fortalecimento do palanque do petebista.

Há o indicativo – dado pela própria presidente Dilma Rousseff – de que Pernambuco deve ser tratado como prioridade para a eleição deste ano, e o fato de Monteiro Neto encabeçar o seu palanque no Estado levou a petista a reunir toda a artilharia que possui para garantir um palanque robusto para o aliado justamente na terra de um de seus principais adversários, o ex-governador Eduardo Campos.

ESTA SEMANA

O grupo político do senador Armando Monteiro Neto trabalha com o horizonte de que o PDT seja anunciado como o novo partido aliado do senador ainda nesta semana. Apesar de o presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, indicar que só baterá o martelo oficialmente na convenção partidária, em junho, haveria o entendimento de que a legenda revele seu caminho bem antes.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: