APÓS BRIGA COM XUXA, PASTOR EURICO VOLTA À CCJ


APÓS BRIGA COM XUXA, PASTOR EURICO VOLTA À CCJ

O deputado federal voltou a fazer parte da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara; Pastor Eurico (PSB-PE) havia sido destituído do colegiado pelo PSB, após atacar a figura da apresentadora Xuxa Meneghel, em maio, durante a votação da ‘Lei da Palmada’; à época, o partido condenou duramente a conduta do parlamentar, classificada pela legenda como “intolerante, desrespeitosa e desnecessariamente agressiva, que não representa sobremaneira o pensamento do PSB”

Pernambuco 247 – O deputado federal Pastor Eurico (PSB-PE) voltou a fazer parte da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados. O socialista havia deixado de integrar a CCJ após atacar a figura da apresentadora Xuxa Meneghel, no último dia 21 de maio, durante a votação da “Visualizar blogLei da Palmada”. Na época da saída de Eurico da CCJ, o PSB havia condenado duramente a conduta do parlamentar, classificada pela legenda como “intolerante, desrespeitosa e desnecessariamente agressiva, que não representa sobremaneira o pensamento do PSB”.

De acordo com a assessoria do parlamentar, a volta de Eurico ao cargo se constitui em uma “correção de uma injustiça, visto que, na qualidade de parlamentar, o mesmo não pode ter o seu direito de expressão impedido”. “O Pastor Eurico considera a decisão uma vitória e ao mesmo tempo um ato de democracia, pelo reconhecimento de seu direito de divergir de projetos que considere de cunho nocivo à família nos seus direitos de criar e educar os filhos”, relatou a assessoria, em nota.

A decisão de restituir o parlamentar evangélico foi feita pelo líder do PSB na Câmara dos Deputados, Beto Albuquerque. Foi o próprio Albuquerque quem assinou a nota de destituição de Eurico da CCJ. Ao comentar sobre o líder socialista na Casa, Eurico afirmou que “a prova de que tudo foi resolvido entre ambos é que o próprio assinou seu retorno à comissão e que os dois estão em paz”.

A confusão entre o parlamentar e Xuxa começou quando a apresentadora chegou na Câmara dos Deputados na companhia da ministra dos Direitos Humanos, Ideli Salvatti, para acompanhar a votação da Lei da Palmada, que proíbe castigos físicos em crianças. Ao avistar a artista, o Pastor Eurico declarou que a própria presença de Xuxa era “um desrespeito às famílias do Brasil”.

“A conhecida Rainha dos Baixinhos, que no ano de 82 provocou a maior violência contra as crianças”, hostilizou o parlamentar. A fala foi em referência ao filme “Amor Estranho Amor”, onde Xuxa protagonizou uma cena de sexo com um menino de 12 anos. Sem poder pedir a palavra para se defender, Xuxa respondeu ao deputado com um coração feito com as mãos. Após a sessão, Eurico foi destituído do CCJ.

Leia, abaixo, a nota divulgada pela assessoria de imprensa do Pastor Eurico sobre o seu retorno à CCJ:

“Após ser excluído da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania por causa de seu posicionamento contrário a apresentadora Xuxa na votação da badalada “ Lei da Palmada”, o Deputado PASTOR EURICO foi reconduzido novamente a titularidade na comissão.

Para o Deputado PASTOR EURICO o seu retorno a CCJC vem corrigir uma injustiça, visto que na qualidade de parlamentar o mesmo não pode ter o seu direito de expressão impedido.

O PASTOR EURICO considera a decisão uma vitória e ao mesmo tempo um ato de democracia, pelo reconhecimento de seu direito de divergir de projetos que considere de cunho nocivo à família nos seus direitos de criar e educar os filhos.

O Deputado disse ser grato a Deus pela prova de sua fidelidade e justiça e ao mesmo tempo a todos os evangélicos e não evangélicos que demonstraram carinho, solidariedade e respeito para com seu posicionamento em defesa da moral e da família.

Quanto ao líder de seu partido na Câmara Deputado Beto Albuquerque, o PASTOR EURICO disse que a prova de que tudo foi resolvido entre ambos é que o próprio assinou seu retorno à comissão e que os dois estão em paz.”

Veja também a nota liberada pelo PSB na destituição de Eurico, no último dia 21 de maio.

Líder do PSB na Câmara destitui deputado da CCJ

O líder do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na Câmara dos Deputados, deputado federal Beto Albuquerque, comunica a destituição do deputado federal Pastor Eurico (PE) da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), vaga que ocupava como titular.

Para a vaga foi indicado o deputado federal Júlio Delgado (MG).

A decisão foi tomada em função da postura adotada pelo parlamentar durante a reunião ordinária desta quarta-feira (21), na qual o mesmo se pronunciou de forma intolerante, desrespeitosa e desnecessariamente agressiva em relação a Sra. Xuxa Meneghel, presente à reunião na condição de convidada.

Ressalte-se que a conduta do deputado Pastor Eurico não representa sobremaneira o pensamento do PSB e manifestamos nosso apreço e respeito pelo empenho da referida artista, que deseja aprovar a lei que propõe a cultura da não agressão. Reconhecemos a sua história, profissional que muito contribui para a instituição das políticas públicas em defesa das crianças e dos adolescentes.

Deputado Federal Beto Albuquerque

Líder do PSB na Câmara dos Deputados


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: