Alimentos para educação


Alimentos para educação
Muita gente não sabe o valor nutritivo de um alimento, muito menos que ele pode ser reaproveitado. Por esse motivo, toneladas são jogadas fora todos os dias. Diante disso, uma associação tem ajudado às pessoas de baixa renda como aproveitar cada tipo de comida


Redação Jornal da Comunidade

Foto: DivulgaçãoA Associação Comunidade Sustentável oferece cursos para pessoas de baixa renda aprenderem a reaproveitar os alimentos que antes seriam jogados no lixo

Se alimentar bem é estar preocupado com o futuro, pois quando se pensa no valor nutritivo do alimento se pensa em saúde. No Brasil, uma grande parte dos alimentos é desperdiçada durante sua colheita e outra é jogada fora durante o transporte e armazenamento. Apenas uma pequena parte desses produtos chega até o consumidor em bom estado. No entanto, mesmo quando um alimento chega ao supermercado com algum lado machucado ou com uma coloração diferente não significa que ele não tenha mais valor nutricional. Aos olhos de quem compra, aquele legume ou aquela fruta não está chamativa, mas é um conceito errado.

A preocupação com hábitos e costumes alimentares está tomando mais espaço em debates a respeito desse assunto. Toneladas de alimentos são jogados fora diariamente e isso se deve ao fato de muitos desconhecerem o potencial nutritivo de certas comidas. Esse foi um dos motivos que levou a criadora da Associação Comunidade Sustentável, Christina Pedra, a implantar uma cozinha em locais carentes para ensinar a população a reaproveitar alimentos que antes não eram usados, visando melhorar à nutrição de diversas famílias, levando à mesa não somente o arroz, feijão e carne, mas também, inserindo legumes, frutas, sucos e tentando, dessa maneira, balancear a alimentação dessas famílias que não tiveram acesso a informações.

A associação realiza cursos e palestras desde janeiro de 2012 e visa ampliar o acesso à informação sobre o desperdício de alimentos e ensina a fazer novas receitas utilizando o que era jogado no lixo. A entidade não trabalha somente com o aproveitamento de alimentos, mas também, com a utilização de materiais que podem ser reciclados como caixinhas de leite, de suco e tudo que sobra de tecido têxtil para fazer bolsas, almofadas. Para essa situação, podemos usar a velha, mas válida frase que diz: “Na natureza nada se cria, nada se perde tudo se transforma”. Esse é mais um exemplo dentre tantos outros de que a natureza está ao nosso lado.

A criadora da associação diz que esse trabalho não seria possível sem a ajuda de doações de lojas de confecções ou sem os alimentos que pegam na Central de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa).

Cursos que mudam vidas


Pode-se citar o nome de dois cursos oferecidos pela Associação Comunidade Sustentável: o de educação alimentar que recebe o nome de Alimento é vida, e o de reciclagem de materiais, que recebe o nome de Ecoclasse. A presidente da associação, Christina Pedra, conta que se sente muito feliz em poder contribuir para melhorar a vida de muitas pessoas, pois necessitam de ajuda por normalmente serem pessoas desmotivadas, que não estão bem consigo mesma.

O projeto se preocupa em acabar com o desperdício e visa aumentar a autoestima das pessoas. Para que isso ocorra, os cursos contam com duas voluntárias: uma é nutricionista e uma psicóloga, que têm o papel de quebrar barreiras para que essas pessoas fiquem abertas a receber o conhecimento. Esse trabalho tem sido muito positivo. Quem se interessar em fazer parte de algum curso oferecido pela associação deverá enviar uma mensagem para o e-mail comunidadesustentavel.org@gmail.com. O projeto tem um valor social muito importante, pois leva às famílias e comunidades carentes o aprendizado e o conhecimento de áreas que anteriormente eram desconhecidas. O projeto é muito amplo e não prioriza em distinção de classes e situação econômica. Até o momento, a associação não recebe nenhum tipo de ajuda financeira.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: