Aliança entre Arruda, Roriz e Gim preserva sua união


Aliança entre Arruda, Roriz e Gim preserva sua união

Após decisão judicial, novos grupos devem reforçar coalizão costurada por grupos dos candidatos
Daniel Cardozo

Desde que se definiu a aliança entre os ex-governadores José Roberto Arruda e Joaquim Roriz, além do senador Gim Argello, para uma coligação que lançaria o próprio Arruda ao Buriti, o grupo político se manteve unido. Após a suspensão, pelo Superior Tribunal de Justiça, de julgamento que embutia risco para a candidatura o leque ampliou-se. Até o fim de semana deve receber a adesão de novos aliados.

Um dia antes do julgamento do recurso que contestava uma condenação por improbidade administrativa, Arruda conseguiu liminar que suspende a tramitação do processo até uma posição definitiva sobre a suspeição do juiz responsável pela sentença em primeira instância, Álvaro Ciarlini. O afastamento, decretado pelo Superior Tribunal de Justiça, garantiu o ex-governador na disputa. A candidatura só poderia ser barrada por condenação em segunda instância — o que não ocorreu —até o dia 5 de julho.

Weslian na chapa

O efeito imediato da decisão foi a procura pelo PR e por conversas com o ex-governador Arruda. O que ainda está em aberto é a vaga de vice, que até semanas atrás era ocupada pela distrital Liliane Roriz (PRTB), que desistiu da candidatura.

A união entre Arruda e o grupo político de Roriz se preserva com a confirmação da suplência do senador Gim Argello, que fica com a Weslian Roriz (PRTB). Argello teve participação importante nos últimos dias, fechando com PTdoB, PSL, PEN e PHS, integrantes da base de apoio do governador Agnelo Queiroz (PT).

Fraga e Eliana na lista

Aos partidos inicialmente comprometidos com a candidatura Arruda — PR, PTB, PRTB e PMN — junta-se agora o DEM, do ex-deputado Alberto Fraga, que garantiu apoio. O acerto reforça a união do grupo político em torno da candidatura do ex-governador. Junto pode vir a distrital Eliana Pedrosa (PPS), hoje pré-candidata ao Buriti.

“Se estamos coligados, PPS e DEM, para a eleição para deputado distrital, a lógica é que estejamos juntos também para governador. Eu e ela temos acordo e ficaremos do mesmo lado”, afirmou Fraga, presidente regional do partido.

A distrital é tida como provável nome para a candidatura a vice na chapa. Se não for esse o destino de Eliana, é provável que ela integre a nominata para deputado federal, com DEM e PPS. Deve decidir seu destino até a sexta-feira.

Eliana Pedrosa teria propostas tanto para ser vice de Arruda, quanto para integrar a chapa do deputado federal Luiz Pitiman (PSDB). Entretanto, a ideia de tentar a candidatura apenas com os tucanos não lhe agrada.

“Nossa intenção é levar a candidatura até o fim”, disse Eliana ontem — só para admitir, depois, que “mas ninguém é candidato do eu sozinho”.

Saiba mais
O prazo para a realização das convenções, previsto pelo Tribunal Superior Eleitoral, acaba no dia 30 de junho.

A convenção regional do PPS de Eliana Pedrosa ocorre no sábado, às 9h.

Já o PR se reúne no dia seguinte, no mesmo horário.

Mesmo assim, as convenções devem servir apenas como formalização, já que as decisões devem ocorrer antes dis

Fonte: Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: