AÉCIO DIZ QUE PSDB NÃO TEME MENSALÃO TUCANO


   Senador tucano afirma que “responsáveis têm que ser punidos” e que “esta ação já deveria ter sido julgada há tempos” pelo STF; em entrevista à rádio CBN Goiânia, Aécio Neves diz ainda não temer efeito negativo para o PSDB sobre o caso no ano eleitoral de 2014, quando deverá se candidatar à Presidência da República; “Nós do PSDB não temos que temer absolutamente nada”, declarou o parlamentar, que estará em Goiânia nesta sexta-feira para encontro do partido e conversa com o governador de Goiás, Marconi Perillo

Goiás 247 – O senador Aécio Neves (PSDB) declarou na manhã desta quinta-feira 21 não temer o julgamento do chamado mensalão tucano. Em entrevista à rádio CBN Goiânia, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República afirmou que “esta ação já deveria ter sido julgada há tempos”. No processo, o deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG) é acusado de se associar ao publicitário Marcos Valério para desvio de verbas e arrecadação ilegal de recursos em sua campanha ao governo estadual de 1998.

A declaração de Aécio acontece num momento em que condenados no chamado mensalão do PT estão presos e diversas críticas se voltam para o processo que envolve o PSDB em Minas Gerais. Hoje, por exemplo, a Folha de S.Paulo cobrou o julgamento do caso pelo Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o jornal, “após o desfecho do processo do mensalão petista, a Suprema Corte brasileira não pode dar espaço à interpretação de que funciona em regimes distintos de acordo com a coloração partidária dos acusados”.

“Esta ação já deveria ter sido julgada há tempos. Os responsáveis têm que ser punidos. Nós do PSDB não temos que temer absolutamente nada”, disse Aécio à jornalista Fabiana Pulcineli, rechaçando qualquer envolvimento com o caso. Na entrevista, Aécio também afirmou não temer as consequências do julgamento no ano eleitoral de 2014, quando ele deverá se candidatar ao Planalto. O tucano também concentrou críticas ao governo federal.

A entrevista acontece um dia antes de Aécio Neves estar em Goiânia para encontro do partido, quando será recepcionado pelo governador Marconi Perillo (PSDB). O senador falou ainda sobre os problemas de segurança pública, que também afligem Goiás. Segundo o parlamentar, 87% de tudo que se gasta em segurança no Brasil são oriundos dos cofres estaduais e municipais. “O governo federal ainda distribui esses poucos 13% de forma não republicana”, criticou o tucano.


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: