A violência policial atinge a OAB

(Editorial) A violência policial atinge a OAB

O site Justiça Em Foco recebeu diversos e-mails de advogados do Brasil e exterior, sobre episódio que envolveu um advogado brasileiro na Capital do Brasil.

Vamos lá.

Na manhã do dia 24 de março de 2014, um representante da Comissão de Direitos Humanos da OAB/DF(advogado Carlos Augusto Araújo, conhecido como Dr. Carlos), é atingido pela PM/DF(Batalhão de Choque), por jatos d’água e spray de pimenta, ao tentar mediar conflito em uma comunidade do Distrito Federal. Confira abaixo as fotos encaminhadas à redação.

A Seccional da OAB do Distrito Federal, na época, emitiu nota de repúdio contra a forma truculenta e violenta com que a Polícia Militar do Distrito Federal tratou o advogado, durante protesto de moradores do setor de chácaras Santa Luzia, na via Estrutural/DF.

O fato é que nada justifica o descontrole policial e a violência, seja ele(a) advogado(a) ou não.

Essa postura é na verdade um insulto aos advogados e advogadas do Brasil. Onde está a Comissão Nacional de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e o Conselho Federal da OAB – presidido pelo advogado Marcus Vinicius Furtado Coêlho, que tem, atualmente, 18 comissões nacionais e 56 comissões especiais.

Certamente, esse assunto não deve ser debatido apenas em Sede Seccional. O que a classe espera é que o CFOAB se pronuncie sobre episódio. Ou, para o CFOAB, não há nada de errado nisso?


About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: