A situação política e judicial de Arruda

A situação política e judicial de Arruda

A recomendação do Ministério Público Eleitoral do DF (MPEDF) ainda não tira Arruda do páreo. O Tribunal Regional Eleitoral(TRE-DF) precisa confirmar a decisão, o prazo para julgar é no dia 5 de agosto, mas poder ser prorrogado até o dia 10. A defesa de Arruda ainda pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral(TSE) ou até mesmo ao Supremo Tribunal de Federal(STF). Mas o que está em jogo é o desgaste político de Arruda, mais uma vez a incerteza jurídica ronda uma candidatura de oposição.

Dificilmente o TRE-DF vai deixar de seguir a recomendação do Ministério Público Eleitoral, e a candidatura de Arruda vai depender mais das decisões judiciais do que das próprias urnas.

O candidato, mesmo com as complicações jurídicas, lidera todas as pesquisas de intenções de voto. Claro, os advogados de Arruda, visando tranquilizar a militância disseram que vão recorrer de todas as decisões contrárias à candidatura. Isso é uma estratégia para manter o seu cliente na disputa eleitoral. Não podia ser diferente.

Enquanto nada se resolve a candidatura “sangra” e aos poucos vai desanimando os seus colaboradores. Quem comemora são seus adversários que terão munição suficiente para minar o contestado candidato. Além da mídia local e nacional, que sempre jogam contra Arruda e muitas vezes influenciam a cabeça dos juízes. Disso não tenho dúvida. Muitos Magistrados, infelizmente e às vezes, costumam julgar ouvindo “a voz rouca das ruas”, que se manifesta via a grande imprensa.

O blog apurou que caso a batalha judicial não seja vencida por Arruda, o político teria sim que apelar para um plano “B”, e o nome seria o do ex-deputado federal Alberto Fraga(DEM), inclusive o vice de Arruda, Jofran Frejat já foi avisado desse plano e não teria colocado barreiras à escolha.

Os próximos dias serão de bastante tensão na política do DF.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: