A escola Aruc dá a volta por cima


O fogo, que destruiu boa parte das alegorias confeccionadas no Rio de Janeiro, causou prejuízo estimado em R$ 40 mil.

Por: Carla Rodrigues

Consagrada a maior campeã do Carnaval de Brasília, a Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro, famosa Aruc, não perdeu o gingado após o incêndio no final do ano passado. O fogo, que destruiu boa parte das alegorias confeccionadas no Rio de Janeiro, causou prejuízo estimado em R$ 40 mil. 

Contudo, o incidente parece não ter abalado a vontade de vencer dos carnavalescos. Empolgado com a proximidade do Carnaval, o presidente da Aruc, Helio dos Santos, revela: “já superamos o que aconteceu. Agora, nosso foco é a vitória”. Tanto que no próximo domingo já tem ensaio da escola.

A maioria das fantasias e alegorias da Aruc estão prontas. O grande homenageado deste ano é o compositor baiano Dorival Caymmi. E é com as cores do mar, maior inspiração do artista, que a escola deve entrar no Ceilambódromo, em março. Ao todo, serão 12 alas e mais de 1,2 mil integrantes na avenida. Todos ao som do enredo Minha jangada vai sair por mar pra festejar o centenário de Dorival Caymmi.

De autoria do jornalista Moacyr Oliveira Filho, o Moa, ex-presidente da Aruc, o enredo vai falar da vida e da obra do poeta baiano.

“A gente não espera o repasse da verba do governo para começar nossa organização. Uma semana depois do Carnaval já iniciamos o processo de preparação para o próximo. E fazemos isso justamente porque as outras escolas também estão fazendo”, explica o diretor de harmonia da escola, Cleuber Oliveira.

Orgulho

O diretor ressalta que boa parte das alegorias já foram vendidas à própria comunidade do Cruzeiro, que representa 80% dos compradores, no valor de R$ 50 cada.

O diretor de cultura da Aruc Rafael Fernandes mostra, com cuidado, os detalhes das alegorias prontas. “É um orgulho muito grande fazer parte disso”, afirma.

Saiba mais

A Aruc é a maior campeã dos carnavais de Brasília, tendo conquistado 31 dos 47 desfiles oficiais dos quais participou ao longo de sua história.

Em dez deles ficou com o vice-campeonato. A Aruc detém o recorde de octacampeã, superando, inclusive, sua madrinha Portela.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: