1 a 0 Com gol de Borges, Cruzeiro bate o Flamengo

Créditos: VIPCOMM

Borges marcou pelo primeiro gol pelo Cruzeiro

Quem não faz, leva, já diria o velho ditado futebolístico. Neste domingo, no Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG), o Cruzeiro recebeu o Flamengo e venceu por 1 a 0. O jogo foi muito movimentado e o Flamengo teve maior volume de jogo, mas o atacante Vagner Love teve três oportunidades claras de gol e não consguiu balanças as redes cruzeirenses. Vitorioso sai Borges, que teve uma oportunidade de gol e deixou sua marca. Com a vitória, a equipe mineira chega provisoriamente ao G4, enquanto o Flamengo permanece na décima colocação.

O jogo começou muito franco com as duas equipes buscando o gol. O Cruzeiro tentava jogar pelas alas, enquanto o Flamengo buscava boas trocas de passes no meio de campo com Luiz Antônio e Adryan. A primeria boa oportunidade do jogo foi aos nove minutos, quando Adryan recebei na entrada da área e levantou na área para Vagner Love. O camisa 99 cabeceou no contrapé do goleiro Fábio, mas a bola, muito desviada, saiu pela linha de fundo.

Aos 14 minutos, o Cruzeiro teve sua oportunidade de marcar jogando pelos lados. O lateral Ceará cruzou para a área do Flamengo e a defesa rubro-negro apenas viu a bola passar e contou com a sorte para ver Borges e Wellington Paulista chegarem atrasados, sem conseguir empurrar para o fundo das redes.

Com a igualdade no placar e na ltua, o jogo caiu um pouco de produção, e os aatques mais perigosos desapareceram. Com o jogo muito preso no meio de campo, os chutes de fora da área viraram uma opção. Foi assim que o Flamengo quase abriu o placar, aos 35 minutos, quando Renato chutou de longe e o goleiro Fábio deu rebote, mas chegou antes de Vagner Love para segurar a bola.

O Flamengo aumentou o volume de jogo, mas os contra-ataques terminavam em chances desperdiçadas, em especial por Vagner Love. Aos 39 minutos, o atacante rubro-negrorecebeu a bola cara a cara com o goleiro Fábio, mas chutou em cima do camisa um.

O Flamengo pagou por não ter marcado o gol e sofreu um duro golpe no último minuto do primeiro tempo. O lateral Ceará carregou a bola pela direita e cruzou. O goleiro Paulo Victor saiu mal e Borges, como um foguete, deu um peixinho para marcar o primeiro gol da partida e dar números finais ao primeiro tempo.

Jogo bem movimentado, mas as redes ficam paradas

O segundo tempo começou do mesmo modo do primeiro. Um jogo muito movimentado, com ambas as equipes se lançando ao ataque em busca do gol: o Cruzeiro querendo ampliar e o Flamengo empatar. No entanto, os pés dos centroavantes não estavam na forma e os goleiros garantiam os chutes dentro das traves.

Aos 19 minutos, o Flamengo teve uma oportunidade clara, mas Vagner Love vacilou mais uma vez. Depois de boa troca de passes na entrada da área cruzeirense, Adryan lançou o camisa 99 na área que, desligado, permitiu que o goleiro Fábio se adiantasse e conseguisse executar a defesa.

Aos 27 minutos, uma substituição inexplicável no Flamengo. Adryan, talvez o mais efetivo jogador do rubro-negro em campo, foi substituído por Hernane. O jovem camisa 37 dava mais mobilidade do meio de campo, na distruibuição de jogo e começava a se sentir cada vez mais à vontade.

Aos 32 minutos, um lance inacreditável. Léo Moura foi lançado em profundidade, sozinho. O alteral cruzou para Vagner Love que chutou em cima do goleiro Fábio, Camacho cabeceou no travessão, Love chutou em cima da zaga e por fim Camacho chutou para fora e para o desespero da torcida rubro-negra presente no Estádio Independência.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai ao Pacaembu, em São Paulo (SP) enfrentar o Corinthians, na quarta-feira, às 21h50. Já o Flamengo joga na próxima quinta-feira, contra a Portuguesa, às 21 horas, no Engenhão.
Cruzeiro X Flamengo

Cruzeiro: Fábio, Ceará, Mateus, Rafael Donato e Marcelo Oliveira; Leandro Guerreiro, Willian Magrão, Charles (Sandro Silva) e Montillo; Borges (Alselmo Ramon) e Wellington Paulista (Elber). Técnico: Celso Roth

Flamengo: Paulo Victor, Léo Moura, Marcus González, Marllon e Ramon; Amaral, Luiz Antonio (Mattheus), Renato (Camacho) e Ibson; Adryan (Hernane) e Vagner Love. Técnico: Joel Santana

Gol: Borges aos 44 do primeiro tempo

Cartões amarelos: Charles, Marcelo Oliveira (CRU); Amaral, Marlon (FLA)

Público: 16.277 pagantes

Renda: R$499.580,00

Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)

Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Bruno Boschilia (PR)

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)

            About A Politica e o Poder

            %d blogueiros gostam disto: