Uma luta de vida ou morte


O discípulo jamais pode esperar que alguém vença suas lutas

Para se viver a vida cristã de acordo com a vontade de Deus é preciso se manter em guerra contínua contra o reino das trevas, ou seja, há que se resistir às tentações, aos conselhos daqueles que vivem na iniquidade, a ter parte com eles neste mundo, enfim, resistir a tudo aquilo que a Palavra de Deus condena. Por isso é que aqueles que se convertem ao cristianismo devem ser treinados com a Palavra de Deus, que é a espada do Espírito Santo, a fim de que estejam preparados para a guerra que terão de travar diariamente contra o inferno, com a obrigação de vencer. A luta é de vida ou morte, e não há empate ou qualquer tipo de acordo! Ou o cristão é um vitorioso ou um derrotado. Se vencer, herdará a vida eterna, mas, se perder, “a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.” Apocalipse 21.8. Por isso é que o Senhor Jesus advertiu seus seguidores dizendo:

“Não penseis que vim trazer paz, mas espada. Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. Assim os inimigos do homem serão os da sua própria casa. Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim, não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz, e vem após mim, não é digno de mim. Quem acha sua vida, perdê-la-á; quem, todavia perde a vida por minha causa, achá-la-á.” Mateus 10.34-39.

A espada a que Jesus Se refere simboliza a Sua Palavra. O fato do Senhor Jesus Cristo fazer menção dela significa dizer que a luta é individual, uma vez que a espada é também uma arma individual. O discípulo do Senhor Jesus jamais pode esperar que alguém vença suas lutas por ele: Tem que vencer pelos seus próprios esforços, com a mesma arma que os seus irmãos têm vencido.

Universal.org

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: