Tiririca diz que será um “fantástico” puxador de votos

0

Deputado federal mais votado das eleições de 2010, com 1,35 milhão de votos, o palhaço Tiririca (PR-SP), afirma que será um puxador de votos “fantástico” para as eleições à Prefeitura de São Paulo. “Sou um cara fantástico. O Brasil todo quer a minha presença. Com certeza, os partidos vão lucrar muito (com a minha presença). Acho que vou puxar muito voto. Como minha campanha foi toda falando a verdade, o pessoal acredita em mim”, afirmou o deputado.
O PR ainda não oficializou apoio a nenhum dos três partidos que o cortejam na Capital: PT, PSDB e PMDB. As conversas com o PSDB, no entanto, estão mais avançadas e a aliança pode ser anunciada nos próximos dias. Nesse contexto, Tiririca elogiou José Serra, pré-candidato do PSDB à Prefeitura. “Não o conheço pessoalmente, somente pela televisão. É uma pessoa muito séria”, disse.
O deputado chegou a ser cogitado para concorrer à Prefeitura de São Paulo, mas desistiu antes de a ideia tomar corpo. “Se como deputado já tem muita responsabilidade, imagine como prefeito!”, disse. Questionado sobre o futuro, deixou no ar a possibilidade de concorrer, um dia, ao executivo municipal: “Amanhã ou depois, quem sabe. Agora não penso mais em outros cargos políticos.”
Mesmo sem concorrer à Prefeitura neste pleito, Tiririca já definiu qual será a sua atuação, independentemente do partido que sua legenda apoiar: “Fazer barulho”. “Dá para fazer um barulho grande e eu gosto é de fazer barulho”, afirmou.
Em seu programa eleitoral nas eleições de 2010, Tiririca dizia não saber o que faz um deputado. Questionado se agora já sabe, disse: “Trabalha muito e produz pouco, o sistema é muito engessado”, reclamou.
Apesar de todo o questionamento com relação à legitimidade de sua candidatura, Tiririca se vangloria de ser um dos deputados que menos faltou às sessões no Congresso. “Agora não tem no que eles baterem. Supreendi todos, até eu mesmo. São 513 deputados e sou um dos 13 que nunca faltaram. Fui bem recebido (pelos deputados)”, disse.
Para Tiririca, ter de provar que sabia ler e escrever para assumir o cargo foi “preconceito”. Hoje ele é titular das comissões de Educação e Cultura na Câmara dos Deputados.
Fonte: Agencia Estado

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: