Índices de criminalidade caem no DF

 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) comemora resultados na redução da criminalidade do Distrito Federal. Os crimes cometidos em maio contra a pessoa – homicídio, tentativa de homicídio e lesão corporal – caíram 11,5% em relação a abril e os contra o patrimônio, 19,3%. Os dados foram apresentados nesta sexta-feira, 1º de junho, no primeiro balanço do Plano Ação pela Vida.

“O resultado mostra o comprometimento de todas as nossas áreas de segurança e também a nossa capacidade técnica para enfrentamento das questões principais de criminalidade”, ressaltou o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. “Os números comprovam que a segurança pública é uma política prioritária de governo e estes passos iniciais são os alicerces de um plano vitorioso.”

O governador ressaltou que a ação integra os órgãos de segurança . “Só há um jeito de enfrentar a violência, com ações estratégicas. Não basta simplesmente colocar policiais nas ruas. É preciso planejamento e tecnologia para garantir os bons resultados.”

O Ação pela Vida foi lançado em 20 de abril, pelo governador Agnelo Queiroz, e tem o objetivo de intensificar o combate à violência no Distrito Federal por meio da integração das forças de Segurança Pública – polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Departamento de Trânsito (Detran).

Para garantir uma ação mais efetiva, a SSP adotou o modelo usado pela Polícia Militar, que divide o DF em quatro porções geográficas, as Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP): Leste, Oeste, Sul e Metropolitana. Cada AISP tem um gestor de uma das forças de segurança. O Plano Ação pela Vida prevê a redução da criminalidade em 8% a médio prazo.

Conheça as Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP) correspondentes às Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP)
Metropolitana Brasília, Guará, Cruzeiro, Lago Sul, Sudoeste, Octogonal, Park Way qd 4 e 5, SCIA e SIA Leste Sobradinho, Planaltina, Paranoá, São Sebastião, Lago Norte, Sobradinho II, Jardim Botânico, Fercal, Varjão e Itapoã
Sul Gama, Núcleo Bandeirante, Santa Maria, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Candangolândia, Riacho Fundo II e Park Way qd 1/3/6 a 29 OesteTaguatinga, Brazlândia, Ceilândia, Samambaia, Águas Claras e Vicente Pires


Esta sexta-feira marca o 42º dia do lançamento do plano e já há dados para medir a diminuição da violência no DF. “Os números foram muito positivos, especialmente se comparados ao mês de maio de 2011 e melhor ainda se comparados aos meses de março e abril de 2012”, ressaltou o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, que destacou a tendência de queda da criminalidade para os próximos meses. “O plano já está surtindo efeitos que a gente espera que sejam ainda mais ampliados com a implementação efetiva dele, que está prevista para 90 dias a partir do lançamento. Temos certeza de que a partir de julho e agosto os números da violência no DF vão cair com maior rapidez.”

Natureza Maio de 2011 Maio de 2012 Variação(%) Abril de 2012 Maio de 2012 Variação(%)
Homicídio 61 51 -16,4 82 51 37,8
Tentativa de homicídio 113 86 -23,9 140 86 38,6


As quedas mais expressivas foram identificadas nos crimes contra a pessoa – de 16,4% no número de homicídios e 23,9% nas tentativas de homicídio –, quando comparados a maio de 2011. Em relação a abril deste ano, o mês de maio apresenta diminuição de 37,8% na quantidade de homicídios e 38,6% nas tentativas. Se considerada a ocorrência a cada 100 mil habitantes, os crimes contra a pessoa diminuíram 4,5%.

Ação policial – Números positivos também foram detectados nas ações policiais, em relação a prisões por porte de armas ou uso e tráfico de drogas. Considerando os primeiros quatro meses do ano, a quantidade de pessoas presas foi de 722 em 2011 e 823 em 2012, o que representa um aumento de 14%. O número de registros de estupros em 2012 é maior do que no ano passado. O comandante-geral da Policia Militar do DF, Suamy Santana, atribui o aumento de registros a uma política de governo de atenção à vítima, com atuação efetiva das secretarias da Criança e da Mulher. “Quando a política é eficiente, tende a haver mais denúncias”, explica.

Os números foram coletados a partir das estatísticas criminais e do sistema Polaris da Polícia Civil, que acompanha o registro de ocorrências policiais em tempo real. Para garantir a transparência da ação, o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, declarou que a partir de agora, às segundas-feiras serão apresentados balanços semanais e, até o 5º dia útil do mês, mensais.

Plenária – Desde a criação do Plano Ação pela Vida, foram realizadas 11 reuniões para apresentação de números, ações e metas para cada um dos eixos criminais a ser combatido (veja box abaixo). A última delas foi uma plenária realizada na manhã desta sexta-feira (1º) com a presença do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz.

O secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, anunciou uma novidade durante a plenária: cada Área Integrada de Segurança Pública (AISP) terá uma sede de acordo com a localização. A Polícia Militar disponibilizou um espaço no Complexo de Ensino da Polícia Militar (Cepom) – antigo Buritinga – para a Aisp Oeste. A Polícia Civil já montou uma sala na 5ª DP, que fica na Asa Norte, para a Aisp Metropolitana. O Corpo de Bombeiros cedeu uma sala no quartel de Planaltina para a Aisp Leste e o Detran, uma sala na unidade do Gama, para a Aisp Sul.



Fonte: Agência Brasília

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: