A política de Cristalândia está organizada de cima para baixo, ao invés de ser algo feito de baixo para cima. Tornou-se um verdadeiro feudo de dois Caciques, ou se achar melhor, Pajés.

Alvino Filho
A política de Cristalândia está organizada de cima para baixo, ao invés de ser algo feito de baixo para cima. Tornou-se um verdadeiro feudo de dois Caciques, ou se achar melhor, Pajés.

É que, mesmo havendo os diretórios municipais e as suas convenções, eis que, no fim das contas, manda mesmo é o intervencionismo do chefe de Pajelança. Quando um desses chefes resolve que em Cristalândia, o candidato deve ser A ou B, por razões de conveniência, o seu partido apoiará o seu aliado, em virtude do “prestígio” eleitoreiro junto aos superiores estaduais que garantem apoio único e exclusivo a um só senhor, tal coligação acaba sendo empurrada por goela abaixo. Aos descontentes fica aquele recado autoritário da época dos militares: Partido da Liberdade, ame-o ou deixe-o.

Até quando a política de Cristalândia será comandada por um cacique e poucos índios?

Acho que já chegou a hora de se promover uma reforma verdadeira na política de Cristalândia, começando pelos membros da oposição. É este o lugar onde os de fato cidadãos cristalandenses realmente vivem e a centralização do poder e recurso não deve jamais se tornar um obstáculo para que grupos de pessoas interessados em melhores dias e desenvolvimento possam se organizar livremente e concorrerem aos cargos de vereador e prefeito em defesa do bem estar comum da coletividade, com o mesmo prestígio e respeito em relação aos mais abastados.

About A Politica e o Poder

%d blogueiros gostam disto: